top of page

O Corpo

O Corpo
O Corpo

O Corpo

01:49
Reproduzir vídeo
Nome Disso

Nome Disso

01:58
Reproduzir vídeo
Buraco do Espelho

Buraco do Espelho

01:58
Reproduzir vídeo
O Mar

O Mar

01:53
Reproduzir vídeo

Palavras sempre foram a matéria-prima da obra de Arnaldo Antunes. Apresentando-se com o auxílio de samples, playbacks e projeções cenográficas, Arnaldo declama, canta, berra, sussurra, entoa, performa, remonta palavras, gerando múltiplas sugestões de sentidos que dialogam com os poemas em si.

Ao longo de mais de 35 anos de carreira, Arnaldo vem apresentando performances por várias cidades e espaços artísticos no mundo. Essas apresentações exploram inúmeras possibilidades rítmicas e entoativas da linguagem poética, potencializando as relações entre poesia, música e imagem.

Canção popular, poesia visual, experimentação vocal, ação teatral, música, ruídos, criação gráfica e animação digital interagem num mesmo contexto de experimentação formal.

Um espetáculo onde a simultaneidade entre o que se lê, o que se ouve e o que se vê divide a atenção do público, permitindo vários planos de apreensão.