Azul vazio

Arnaldo Antunes / Marcia Xavier

ouve só se ouve ouvir
o rio só se ouve quem
de longe lá de onde vem
o rio daqui se ouve bem
de dentro ecoa a água
que deságua no azul vazio

serpete serpenteia o rio
percorre corre em minha veia
a correnteza o coração bombeia
o rio navega e lava
o pensamento leva
o corpo todo
como um navio

um rio que não tem beira
por um fim abismo cachoeira
onde desaguar
se não tem mar
e não tem margem
só o olho d'água
brota espelho molha
o azul do céu

© Rosa Celeste (Universal Music Publishing) / Rosa Celeste (Universal Music Publishing)

Azul vazio
Ouça a música
em Disco, 2013 �udio