Chacina

Arnaldo Antunes / Edvaldo Santana

Acertaram aquele e o amigo dele
O de blusa listrada com a namorada
O menor correu, seu irmão morreu
O seu pai sumiu, nunca mais se viu
O de short azul, pasto de urubu
Camisa vermelha, sobre o peito nu
Dois estão feridos, mais sete escondidos
E os outros seis, já viraram três
Quem tava do lado, também foi queimado
Quem pode escapar, não pode falar
Ninguém teve pena, ninguém teve dó
Daquela família, só ficou avó
E daquele corpo, osso dente e unha
Ninguém quer o corpo, ninguém testemunha

Não deu na TV, nem deu jornal
Não foi pra cadeia, nem pro hospital
Não teve caixão, não teve funeral
E tem muita gente que acha normal


© BMG / SM Publishing Edições Musicais LTDA

BR-SBR-0600009, “Reserva de Alegria”, Edvaldo Santana, Petrobras, 2006.
Chacina